Porque alguns profissionais cobram um valor muito maior do que outros pelo mesmo serviço? – por Luciano Fontana

Diretor da Escola Luciano Fontana (Foto: Divulgação)

Diretor da Escola Luciano Fontana (Foto: Divulgação)

 

Você já parou para pensar porque será que que um cabeleireiro “famoso” consegue cobrar um corte de cabelo R$ 1000 enquanto que outro menos famoso cobra no máximo R$ 50?

Por que alguns profissionais conseguem cobrar dez vezes mais do que outros pelo mesmo serviço?

A resposta é: Eles criaram uma reputação no mercado. Eles se tornaram uma referência, uma autoridade dentro do mercado em que atuam.

E como eles conseguiram isso?

Além de se especializarem e se tornarem Experts no assunto, eles souberam trabalhar muito bem a sua reputação.

Como?

Se especializando em marketing pessoal.

A importância do marketing pessoal pode ser vista nessa diferença de cobrança de valores.

Se você souber fazer um ótimo marketing pessoal com certeza agregará mais valor ao seu serviço e será reconhecido por isso.

Se a sua opção é se tornar uma referência na sua área de atuação com alto valor agregado, trabalhe desde já seu marketing pessoal

A LUMECEP oferece um curso gratuito sobre marketing pessoal. Interessados podem clicar aqui.

Luciano Fontana é empresário, diretor e sócio – Fundador da Lume Centro de Educação Profissional. Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS; Formado em Gestão e Liderança pela Escola de Executivos e Negócios do Instituto Albuquerque; Formado em Professional and Self Coaching, Leader Coach e Analista Comportamental pelo Instituto Brasileiro de Coaching – IBC. Pós-Graduado em Gestão Educacional pela UNISEB.

Postado em Curso de Marketing Pessoal | Deixar um comentário

Dedicação e busca por conhecimento é a porta de entrada para o sucesso e das oportunidades

Herold estuda Inglês desde os 5 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

Herold estuda Inglês desde os 5 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

De 13 a 17 de agosto, o encantadense Antônio Herold estará representando o Brasil, juntamente com a jovem Giovanna Amato de São Paulo, no Fórum de Liderança Jovem da EF, em Nova York.

A oportunidade surgiu através do amigo Marcelo Zen Pretto. “Ele soube do concurso através da irmã, aí me chamou para ajudá-lo na produção do vídeo, e acabei me interessando e participando também”, conta.

Herold explica que todo o material foi pensado, desde a construção do conteúdo falado até o cenário. O vídeo foi gravado no atelier do pai, Álex Herold, que é advogado e pintor nas horas vagas. O jaleco, a lupa, livros, o globo, tudo foi montado pensando num cenário intelectual e harmônico. No entanto, além da paixão por edição de vídeos, o curso de audiovisual, realizado em 2016, na Lume Centro de Educação Profissional (LUMECEP) veio muito agregar. “Sempre tive interesse nesta área, logo quando o canal YouTube começou a se propagar, mas estar em sala de aula aprendendo a operar a câmera, os ângulos e técnicas de edição, com o professor Álvaro Andrade, sem dúvida me ajudou muito a desenvolver este trabalho. Inclusive se houver novamente o curso eu recomendo”, enaltece.

O jovem relata que mesmo sabendo que o argumento sobre o tema tem um peso maior na avaliação, diz que não poderia deixar de realizar um bom trabalho audiovisual. “Sempre gostei de contar histórias, gravar cenas e editar, confesso que esta é a melhor parte do processo, mesmo sendo o mais trabalhoso, porque o resultado compensa. Além disso, acredito que a primeira impressão é a que fica. Juntos eu e o Marcelo produzimos um trabalho gratificante, fazendo valer todo o esforço”, diz.

O tema do concurso deste ano é “O que o desenvolvimento sustentável significa para você?”. Herold defende que o assunto engloba várias áreas, entre elas economia, política, meio ambiente. “É acabar com os problemas do mundo”.

Na gravação ele questiona se as pessoas realmente se importam com o tema, se elas deveriam se importar ou se tem alguém se importando. “Eu cito dois exemplos, falando da Organizações das Nações Unidas (ONU) que criou a proposta dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável para os países, como a fome zero e a igualdade de gênero, até o 2023. Relato que no Rio de Janeiro existe um projeto de compostagem monitorada, ao qual considero muito interessante”, conta.

Além disso, ele acredita que as coisas podem ser reutilizadas, que a sociedade pode evitar o desperdício e que é fundamental para o meio ambiente. Por fim, conclui respondendo de fato o que o tema significa para ele. “O desenvolvimento são ações da sociedade. E como a gente faz? Através de pequenas atitudes, a conscientização tem que partir de nós, para que nos acostumemos e com o tempo cada um faça sua própria parte dentro de casa. Ajudar o planeta Terra começa em casa, desligando uma luz, andando mais de bicicleta, evitando o desperdício de água. O desenvolvimento sustentável depende da mobilização da sociedade, do bem comum”, argumenta. Para saber mais sobre o vídeo acesse https://youtu.be/5xRqm5pyBpc.

Para o adolescente de 16 anos, foi uma surpresa estar entre os 30 vídeos selecionados dentre os 1800 inscritos. “Representar o Brasil neste fórum é uma proporção diferente, pois não faz parte do meu cotidiano. Estou empolgado e feliz. Faz a gente pensar e refletir sobre nossa importância, em deixar o nosso nome no mundo”, ressalta.

Produção do vídeo foi realiza por Herold com auxílio do amigo (Foto: Divulgação)

Produção do vídeo foi realiza por Herold com auxílio do amigo (Foto: Divulgação)

De acordo com Herold, não há maiores informações até o momento sobre o evento. Ele acredita que haverá a socialização por parte dos selecionados, palestras, propostas de soluções e discussões sobre a sociedade global. “Mas, tenho certeza, que será muito interessante. É incrível ter a oportunidade de conhecer outras culturas, diferentes personalidades e pontos de vistas. Nunca imaginei ter contato, por exemplo, com alguém que mora no Vietnã”, revela.

Aluno do 2º ano, no Colégio Cenecista Mário Quintana, Herold estuda o idioma desde os 5 anos e explica que a dedicação e busca por conhecimento trazem como consequências oportunidades como esta. “Para atingir um nível bom do Inglês é preciso comprometimento e esforço. De maneira geral, querer buscar o mais faz toda a diferença. Eu sempre tive interesse, quando eu era pequeno os jogos não eram legendados, então ali também era uma forma de aprender. Hoje em dia a internet é uma ferramenta valiosa, através dela é possível aperfeiçoar o que se aprende em sala de aula. Inglês é O conhecimento que abre portas em diversas áreas, como negócio e viagens, é muito importante”, destaca.

Para 2019 não resta dúvida, Herold já planeja participar novamente. “Porém, desta vez, vamos focar no vídeo do Marcelo, para que ele tenha a chance que tive. Ele também merece passar por esta experiência tanto quanto eu”, almeja.

Orgulho para família

Os pais estão orgulhosos pela conquista do adolescente. “Investir nos seus filhos é algo que vale a pena, pois o retorno vem. Eles estão, sem dúvida, tão empolgados e felizes quanto eu, querem até viajar junto, mas desta vez eu vou sozinho (risos)”, conta.

O concurso

O concurso EF Challenge, iniciativa da escola de Inglês EF Education First, ocorre anualmente, é direcionado para jovens entre 15 e 18 e consiste na gravação de um vídeo respondendo a um pergunta de algum tema. O audiovisual deve conter de 2 a 5 minutos. Tudo é realizado de forma online, desde inscrição até a publicação do material e retorno da seleção.

Postado em LumeKids | Deixar um comentário

A motivação vem de cada pessoa, mas a inspiração vem dos outros – por Eder Marinho Baierle

Eder Baierle (Foto: Arquivo Pessoal)

Nestes dias de instabilidade política, econômica e moral fica difícil pensar e visualizar-se no longo prazo. As dúvidas, os anseios e os medos nos atormentam a cada dia quando pensamos em “como será o futuro”, ou melhor “o futuro dos nossos filhos”.

Cada vez que apresento um investimento ou faço um planejamento financeiro de longo prazo, as inquietações que são totalmente compreensíveis surgem como um vulcão em erupção e, infelizmente, tomam conta da racionalidade dos investidores. Entendo porque talvez este assunto não seja de meu total conhecimento, mas, quem quer ter DINHEIRO e investe em alguma coisa necessariamente precisa se agarrar em situações inspiradoras que na verdade sempre acaba vindo dos outros. Assim as pessoas conseguem manter a fé e suas motivações de conseguir uma vida honrada com dinheiro para suprir as necessidades da família sejam estas do tamanho que forem.

Abaixo trago dois exemplos inspiradores de duas pessoas totalmente diferentes (e quando falo diferentes elas são diferentes mesmo, no que tange idade até racionalidade).

Investidor Luiz Barsi, um engraxate que se tornou bilionário seguindo 3 passos básicos, através do planejamento, do controle de gastos e principalmente do controle das emoções.

O controle dos nossos sentimentos perante alguma situação adversa é o que fará diferença para que consigamos passar pelas crises fala Barsi em uma de suas palestras. Ele adora uma crise, é nela que surgem as oportunidades segundo ele. Barsi tem 60 anos como investidor e já passou por diversas crises em sua jornada e há muito tempo ele aproveita as oportunidades da crise ao invés de participar dela.

A outra inspiração é bem pequenininho. Ele nem sabe o que é uma crise, pois nunca passou por uma. Davi e nos seus longuíssimos 6 meses de idade é o mais novo futuro Luiz Barsi, pois através do planejamento financeiro de seus pais e da capacidade deles em entender que só guardando dinheiro e fazendo uma carteira de investimento de longo prazo o Davi terá a chance de conquistar o que quase todos querem, mas pouco fazem para conseguir: o tão sonhado futuro sem falta de dinheiro para poder estudar, comprar sua moradia, poder viajar quando quiser, andar no carro que gosta ter a tanto falada segurança financeira. Parabéns ao Davi, a mamãe e ao papai que já estão fazendo o que os americanos fazem, que é pensar no futuro.

O sucesso financeiro só virá para quem se mexer agora e para que eu possa também inspirar um pouco vou te dizer que a maior crise é sempre aquela que estamos passando no momento e que certamente outras virão e obrigatoriamente também teremos que passar por elas, por isso, planeje-se, prepare-se e aproveite todos os momentos.

Para saber mais informações contate.
Eder Marinho Baierle (51) 999.220.118 eder@experato.com.br

Postado em Educação Financeira | Deixar um comentário

Diversas atividades reúne pais e alunos do LumeKids

Jogo da memória desenvolveu o vocabulário sobre frutas, vegetais e móveis (Fotos: Divulgação)

Jogo da memória desenvolveu o vocabulário sobre frutas, vegetais e móveis (Fotos: Divulgação)

Proporcionar um momento família e escola, estimular os familiares a acompanhar o desenvolvimento da aprendizagem do aluno e apresentar aos pais a metodologia de ensino utilizada em cada módulo do projeto LumeKids. Este foi o objetivo da Oficina dos Pais, realizada na Lume Centro de Educação Profissional (LUMECEP), nos dias 4, 5,  6 e 7 de junho.

Na oportunidade, a coordenadora do projeto, Marília Lancini, desenvolveu atividades voltadas para o Líder em Mim, Educação Financeira e Informática. Através da ferramenta Planejador de Metas, que tem como finalidade definir um objetivo e descrever as ações necessárias para concretizar a mesma, pais e filhos traçaram uma meta financeira para a família. “Para montar o planejador, eles digitaram e formataram no word. Ficou como tarefa o acompanhamento e concretização desta meta”, conta.

Para ela, a ação foi muito significativa.  “Fiquei muito satisfeita com a participação e engajamento dos pais e alunos, pois foi um momento de descontração, diversão e aprendizado. Desta forma consegui demonstrar parte do que desenvolvo com os alunos em sala de aula”, relata.

Na área de Inglês, a professora Daniela Sandri Bizarro, proporcionou atividades envolvendo o vocabulário sobre material escolar e alimentos; O Straw Game (jogo dos canudos), onde os participantes deveriam sugar imagens e palavras para formar os pares; Hot Potato, um pote com perguntas referentes ao conteúdo visto em aula passava de mão em mão, ao parar a música os participantes tinham que ler e responder.

Hot Potato também foi ação proposta pela professora Daniela

Hot Potato também foi ação proposta pela professora Daniela

O jogo da memória, para desenvolver o vocabulário sobre frutas, vegetais e móveis, e o jogo da velha voltado para os números também foram ações com foco no Inglês. Estas atividades foram realizadas pela professora Lucileine Kummer que considerou a oficina proveitosa para todos os envolvidos. “É muito importante para que os pais conheçam a forma como trabalhamos com os seus filhos, bem como, tenham um momento de interação com eles realizando atividades em língua inglesa”, enalteceu.

“É necessário estreitar os laços entre família e escola, para que juntos possamos caminhar rumo ao objetivo comum: a melhor aprendizagem das crianças”,considerou a professora Lorrane Mares. Ela também propôs atividades voltadas ao Inglês. A ação visou trabalhar o vocabulário com a temática sea animals (animais marinhos).

Pais aprovaram a iniciativa

Pais e alunos realizaram atividades voltadas para o Líder em Mim, Educação Financeira e Informática

Pais e alunos realizaram atividades voltadas para o Líder em Mim, Educação Financeira e Informática

O aluno Guilherme Rosa Bagatini esteve acompanhado da mãe Ana Paula Vieira da Rosa que definiu a ação benéfica para pais, filhos e professores. “Eu adorei e o Guilherme também, tivemos uma noite diferente juntos. É de suma importância os pais estarem sempre juntos no aprendizado do filho e eles verem que a educação pais mais escola funciona em harmonia”, ressaltou.

Rudilei Zenere, pai da aluna Bianca Sonda Zenere, também considerou o momento especial para todos os envolvidos. “Eu achei o máximo a realização desta atividade com os pais. Foi um momento diferente que permitiu perceber o quanto nossos filhos estão envolvidos com o projeto. De uma maneira divertida demonstraram o seu aprendizado”, destacou.

Postado em LumeKids | Deixar um comentário

“Me considero um eterno curioso, sempre estarei dentro de uma sala de aula”

Mundins é tatuador e, agora, iniciará o curso de Photoshop (Foto: Arquivo Pessoal)

Mundins é tatuador e, agora, iniciará o curso de Photoshop (Foto: Arquivo Pessoal)

O empresário Rodrigo Bonadeo Mundins é a nossa quarta personalidade. Em entrevista, ele conta como foi a experiência junto à Lume Centro de Educação Profissional (LUMECEP) ao realizar diversos cursos e o que faz ele voltar à escola mais uma vez.

Como conheceu a LUMECEP?

Mundins: Através do Luciano e do Rafael Fontana, quando trabalhava na Acesso Informática. Na época, a Lume tinha um espaço no prédio em cima da loja.

Quais cursos realizou na escola?

Mundins: Foram muitos, mas os que eu me recordo é o Corel, que no meu trabalho utilizo com frequência. Fiz o curso de Gerente Lojista, na época foi fundamental para desenvolver as funções junto à loja, e o Master Mind. Agora vou iniciar o curso do Photoshop, me aperfeiçoar, pois utilizo diariamente aqui no estúdio de tatuagem.

Como foi a experiência junto à instituição?

Mundins: Sempre foi um local de encontro para as pessoas que querem evoluir, seja de forma profissional ou pessoalmente. A LUMECEP proporcionou para Encantado e região um espaço de aperfeiçoamento, de ter uma nova visão e de evolução, onde podemos compartilhar muita experiência.

Relate algum acontecimento que te marcou junto à escola?

Mundins: Sem dúvida a convivência com as pessoas. Conheci muita gente ao longo dos cursos. Pessoas de outros ramos e atividades. Se não fosse a LUMECEP eu não teria tido a oportunidade de ter contato com elas, de compartilhar vivências. Pode ter certeza que esse relacionamento, em alguns momentos, foram mais importantes até que o curso. Vejo que é diferente do que em outros espaços, empresas, que não permitem essa relação bacana, ao contrário da escola.

De que forma os cursos te ajudaram?

Mundins: Primeiramente acredito que as pessoas nunca devem parar de estudar, precisamos estar em constante aprendizado e evolução. Os cursos são importantes tanto para desenvolver o lado pessoal como profissional. Penso que quando alguém acha que já sabe de tudo é porque está precisando buscar novos conhecimentos. Eu tive a oportunidade de buscar saber sobre diversas ferramentas. Não importa se eu uso diariamente, confesso que gostaria de poder explorá-la mais, porém depende do cotidiano de cada um. No entanto, poder conversar com outras pessoas levando em conta o aprendizado adquirido, com certeza, já é muito significativo. Me considero um eterno curioso, acredito que sempre estarei dentro de uma sala de aula.

Porque indica os cursos oferecidos pela LUMECEP?

Mundins: Eu indico a LUMECEP sempre que me questionam sobre onde fazer um curso, onde buscar uma especialização, porque nestes 10 anos de caminhada ela comprovou de várias formas que é uma empresa eficiente e capacitada à todos que buscam mudar ou avançar de forma pessoal ou profissionalmente. Tu ter uma instituição conhecida, conceituada e querida aqui na nossa comunidade é muito bom, pois tu não precisa sair daqui para buscar as ferramentas necessárias para o teu sucesso. Isso fortalece a nossa cidade, o nosso povo. Sou suspeito a falar, pois tenho um carinho muito grande por esta equipe.

O que tem a dizer por estes 10 anos da escola?

Mundins: Parece que foi ontem que a Lume começou a prestar serviços, esses 10 anos passaram tão depressa. Cresceu tão rápido, evoluiu tanto, ganhou o mercado que eu só posso desejar que venham mais 10, 20, 30 e muitos anos de atuação. Que empresas como a LUMECEP perpetuem, porque fazem com que a nossa comunidade prospere também. É muito bom ter uma equipe como à da escola que se preocupa com o ser humano, com a nossa gente, com a comunidade regional. Parabéns pelos 10 anos!

Postado em Sem categoria | Deixar um comentário

Curso Técnico em Informática está com vagas abertas para o segundo semestre

De acordo com pesquisa, mercado de TI deve aumentar a busca por profissionais (Fotos: Divulgação)

De acordo com pesquisa, mercado de TI deve aumentar a busca por profissionais (Fotos: Divulgação)

Hoje no Brasil o mercado de Tecnologia da Informação (TI) emprega mais de 1 milhão de pessoas. A tendência é que esse número aumente, pois a tecnologia mudou a forma que nos comunicamos e a maneira como fazemos as coisas, exemplo disso, são os vários serviços realizados por aplicativos, antes feitos pessoalmente.

Foi pensando nisso que a Lume Centro de Educação Profissional (LUMECEP) decidiu oferecer, desde o início do ano, o Técnico em Informática. Com carga horária de 1.200 horas, sendo 20 componentes curriculares e duração mínima de dois anos e meio à quatro anos, o curso é coordenado por Eduardo Pittol, cientista da computação e desenvolvedor de web.

Conforme ele, vivemos uma nova era, onde o acesso à informação ficou fácil e imediato, mas estar em sala de aula faz a diferença. Além disso, as empresas estão sendo forçadas a entrar no mundo digital. “Ou seja, aumenta a procura por profissionais, pois a TI deixou de ser apenas uma função para realizar o conserto de computadores. O setor está super aquecido”, comenta.

A importância de buscar aperfeiçoamento já é notável para Tainara Lorenço, que movida pela curiosidade e interesse pelas tecnologias, por meio de celular e computador, deu início a formação. “Conclui o ensino médio há uns três anos. Não podia esperar, então decidi realizar o técnico visando algo que me chamasse atenção e despertasse interesse”, relata.

Conforme Tainara, as dificuldades são comuns, principalmente por estar no começo. “Percebi imediatamente que o curso vai muito além do que saber manusear um computador, porque temos em mente que é fácil e simples”, explica.

Tainara está no primeiro semestre do curso e já percebe a importância da formação

Tainara está no primeiro semestre do curso e já percebe a importância da formação

Segundo Pittol, nesse primeiro semestre do curso está sendo trabalhado o fundamento da computação. “É etapa onde ensinamos como um computador funciona e seus componentes. Também introduzimos, de maneira prática, a instalação de sistemas operacionais e programação”, conta.

Atualmente Tainara não atua na área, mas suas expectativas futuras são boas. “É um mercado em crescimento e que sofre constante mudança. Sei que ao longo do processo o conteúdo me ajudará a entender melhor tecnicamente, pois é um vasto campo. Acredito que buscar conhecimento fará a diferença ao surgirem as oportunidades”, destaca.

A escola, que tem entre os objetivos habilitar profissionais de nível técnico aptos a atuar no setor de tecnologia e informação, visa promover o contato dos alunos com empresas da região. “Estamos esperando os alunos completarem pelo menos uma das quatro qualificações que o curso oferece. Isso acontecerá dentro dos próximos dois anos. Enquanto isso vamos entendendo o mercado de tecnologia da informação regional. É importante como escola saber dessa necessidade, pois beneficiará tanto os alunos como os empreendimentos que contratam esses profissionais”.

Interessados em realizar o curso Técnico em Informática podem fazer contato através do telefone 3751-6812 ou pelo e-mail comercial@lumeonline.com.br.

Postado em Curso Técnico em Informática | Deixar um comentário
12345...102030...
Símbolo RV Digital
Desenvolvido por:
Logomarca RV Digital